CANAL DE SÃO ROQUE

CANAL DE SÃO ROQUE

Foto de Gabriel Pereira




quarta-feira, 30 de abril de 2014

REBANHO ALINHADO



Imagem retirada da Net




REBANHO ALINHADO
Carlos Pereira
 
Carneiros! São tantos em “manada”,
Dispersos ou em fila indiana.
Não lutam, absolutamente, por nada;
É da sua (nossa) condição humana.
 
Dizem ámen a tudo. Tudo está bem.
Nunca se libertaram de Santa Comba Dão
E aceitam São Bento mais Belém.
Ao domingo mendigam a bênção.
 
O medo cresce nas pastagens e nos redis.
Os pastores, cães já não têm. Os lobos vis,
Roubam cada vez mais e mais a sua (nossa) lã.
 
Rebanho alinhado e manso à portuguesa.
Porque morreu no monte Catarina, a camponesa,
Se não há sol e pão para todos em cada manhã.
 
 

Aveiro, 06.02.2014

Publicado no Diário de Aveiro

 

 

 

 

 

 





2 comentários:

  1. Um poema a dar certo com tudo o que se passa neste país tão magoado...
    Abraço.

    ResponderExcluir
  2. Carlos Pereira, que belíssimo Soneto, fiquei encantada em poder ler você.
    Eu editei um novo Blog, e desejava que sua nobre pessoa me seguisse, agradecida,
    Efigenia Coutinho

    ResponderExcluir