CANAL DE SÃO ROQUE

CANAL DE SÃO ROQUE

Foto de Gabriel Pereira




domingo, 17 de outubro de 2010

PROCURO



Foto de Piedade Araújo Sol








PROCURO
Carlos Pereira



Procuro durante a noite
Nos recantos da tua nudez;
Um lugar onde me acoite
E seja aceite por uma vez.


Na cristalina água
D’ um rio por inventar,
Se dilua a minha mágoa,
Se em ti não pernoitar.


Meu encanto em teu útero;
Seja semente deste amor
Tão puro, embora adúltero.


Do teu corpo quero o calor;
E tua cabeça em meu úmero
Me adormeça em terno langor.


Aveiro, 06.09.2010




11 comentários:

  1. Poeta Carlos Pereira!
    A busca pode demorar mas o importante é nunca desistir de procurar.
    Forte abraço

    ResponderExcluir
  2. Caro Carlos Pereira:

    Belo texto!

    Forte e prefundo gostei:

    Obrigado pela patilha!

    Lhe desejo uma otima Semana Luz e Pàz

    Forte Abraço

    Antònìo Manuel

    ResponderExcluir
  3. Nos braços da nossa ria

    Força poeta

    ResponderExcluir
  4. Um belísimo soneto de amor. Ainda que adúltero, mas puro...
    As contradições são apenas aparentes... porque o amor não obedece a qualquer lógica...
    Gostei imenso, caro amigo.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  5. gostei do soneto que achei muito bom,atendendo que fazer poesia em forma de soneto é muito dificl.

    gostei de ver a foto aqui...

    obrigada

    um beij

    ResponderExcluir
  6. A foto (da Piedade) e o texto estão em sintonia perfeita!
    Parabéns pela «parceria»...

    ResponderExcluir
  7. Carlos
    Lindo o teu procurar

    A VIDA


    A vida corre...
    E nós corremos com ela...
    Corre tão depressa...
    Que nós nem damos conta...

    Quando abrimos os olhos...
    A vida correu, correu...
    E muitas vezes passou...
    E nem para nós olhou...

    E então acordamos...
    Mas como é tarde...
    Vamos correndo muito...
    Para podermos agarrá-la...

    LILI LARANJO

    ResponderExcluir
  8. Lindo poema de amor meu amigo. Adorei. Beijos com carinho

    ResponderExcluir
  9. Poema de amor em soneto, com a bela fotografia da Piedade. Gostei.

    ResponderExcluir
  10. Quando a cadência, qual cantata, nos encanta!

    ResponderExcluir
  11. Pela primeira vez aqui e apreciando imenso sua Poesia e seu espaço.
    Carinhoso abraço!

    ResponderExcluir