CANAL DE SÃO ROQUE

CANAL DE SÃO ROQUE

Foto de Gabriel Pereira




quinta-feira, 21 de abril de 2011

O AZUL QUE SÓ EU VEJO



Foto de Piedade Araújo Sol



           O AZUL QUE SÓ EU VEJO
Carlos Pereira


Acabo de chegar de um lugar que só eu sei,
Que só eu conheço.
De nada valeria haver alguém, que conhecesse,
Esse lugar que só eu conheço;
Nunca o haveria de ver como eu.
Mesmo que usasse os meus olhos
Não veria o azul do céu que eu vejo.
Porque o meu azul; é o mais azul de todos
Os azuis que já foram catalogados.

Trouxe no bornal, feito de uma réstia de pano
Do agasalho de todos os invernos,
         Centelhas de luz, do ígneo pôr-do-sol no mar azul;
Igual ao azul do céu, que só eu vejo.


Aveiro, 22.02.2011

5 comentários:

  1. A cor dos nossos olhos não altera a cor dos Céu, mas a cor da Alma é uma cor perdida emprestada aos nossos olhos!... É a Alma a cor de nossos olhos e só eles nos mostram a cor de nossos Céus!... Únicos, por mais que se queiram iguais!... Tatuagem de Luz na Luz ímpar da Alma!...


    Que a Ressurreição corresponda à Luz apaziguadora que ilumina a Esperança!...



    Feliz Páscoa



    Abraço

    ResponderExcluir
  2. o azul será sempre a minha cor
    azul de ceu
    azul de mar
    azul sempre.

    a foto...já antiga, mas gostei de a ver aqui.

    obrigada!

    ResponderExcluir
  3. Também gostava de conhecer esse lugar, apesar de ser tão seu... O meu lugar também tem muito azul... Adorei o poema.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  4. Olá, Carlos
    Cheguei aqui por acaso, mas gostei bastante do que li!
    Virei outras vezes!
    Convido você e seus leitores para as comemorações dos dois anos do blog Jazz + Bossa + Baratos Outros. O endereço é:
    www.ericocordeiro.blogspot.com
    Abraços!

    ResponderExcluir