CANAL DE SÃO ROQUE

CANAL DE SÃO ROQUE

Foto de Gabriel Pereira




quarta-feira, 15 de junho de 2011

LIBERDADE



Foto de Carlos Pereira


         
LIBERDADE
Carlos Pereira


Já fui lume, labareda, fogueira,
Lava vermelha acesa de vulcão.
Já fui chão duro tornado eira
Do trigo loiro antes de ser pão.

Já fui palavra exacta, verdadeira,
Arquétipo d’ um povo, emoção.
Já fui água d’ um rio, cristalina e ligeira;
Esperança, sonho d’ uma Nação.

Já fui balada, arma, voz de trovador,
Sangue, lágrima, essência de poeta;
Nebulosa, luz do Sol, cauda de cometa.

Já fui sorriso de criança, cravo e dor,
Divisão do Bem e do Mal, meridianos;
Gládio de arauto anunciando desenganos.


Aveiro, 15.05.2011

Publicado no Diário de Aveiro

in "Poetas d'hoje" Antologia III - Edição do Grupo de Poesia da Beira Ria / Aveiro 2016

                                      



6 comentários:

  1. São belos

    todos os ciclos das marés

    ResponderExcluir
  2. belo soneto.
    bela foto.
    parabéns pela sua publicaçâo no Diário de Aveiro
    deixo um beij

    ResponderExcluir
  3. "Já fui sorriso de criança...e já fui dor."

    Belo soneto muito bem delineado,
    Para a palavra Liberdade...

    Maria luísa

    p.s. escrevo poesia

    ResponderExcluir
  4. A imagem postada em seu blog parece um pedaço do céu sus poemas são lindos .Uma linda tarde beijos,Evanir.
    Sou sua Seguidra.

    ResponderExcluir
  5. A liberdade das palavras e das imagens - assim se escreve poesia.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  6. Com toda a Liberdade eu o digo: Gostaria de ter sido eu a criar este Soneto e o acarinharia por toda a Poesia que a Liberdade sabe merecer e que o Poeta Carlos Pereira, a essa Liberdade, soube tão bem dedicar!...
    A Liberdade e a Poesiasão são muito disso... e o Poema!



    Bom fim de semana



    Abraço

    ResponderExcluir