CANAL DE SÃO ROQUE

CANAL DE SÃO ROQUE

Foto de Gabriel Pereira




segunda-feira, 21 de março de 2011

ÁRVORE



Foto de Carlos Óscar Pereira
        
Este poema pretende ser, apenas, um singelo
Tributo ao Dia Mundial da Poesia e da Árvore.

          
ÁRVORE
Carlos Pereira


Árvore! Ramos de vida,
Mãe solitária
Sombra solidária,
Tantas vezes esquecida.

És do mundo, universal!
Metafísica da raiz
Essência d’ um país;
A florir um riso verde, real.



Aveiro, 21.03.2011

7 comentários:

  1. Gostei do teu poema.
    Na forma e no conteúdo.
    Abraço, caro amigo.

    ResponderExcluir
  2. Encantadores versos, meu querido amigo Carlos, grande poeta!
    Lindíssima homenagem à árvore, bem maior do planeta...
    Encantou-me!
    Forte abraço da
    Zélia

    ResponderExcluir
  3. simples bonito e com uma foto aproprida.

    um beij

    ResponderExcluir
  4. Caro poeta,
    deixe que aproprie as suas palavras, para enaltecer também, esses seres vivos, sem os quais a nossa vida seria impensável. Obrigada.
    Saudações.

    ResponderExcluir
  5. Dos nossos, doutrora, grandes tesouros, desde há vinte anos a arder para dar lugar as ventoínhas e "fraude" da energia eólica!... Todas as árvores devem ter sido aproveitadas para o papel com fazem as notas de 500€, pagas a administradores, directores e outras "coisas" do género, em fartos molhos milionários!...
    Alguém plantou mais uma ventoínha onde havia centenas de árvores que arderam!...





    Abraço

    ResponderExcluir
  6. Excelente o enquadramento poético-paisagístico!

    ResponderExcluir
  7. Nem todas as árvores morrem de pé

    Abraço

    ResponderExcluir